Em: Notícias CDLNITEROI

Mercado São Pedro mantém preços para garantir vendas

Alguns peixes, como salmão e namorado, podem ser encontrados por valores menores que os da última Páscoa

O comércio de pescados de Niterói se prepara para a grande movimentação desta quinta e a sexta-feira da Paixão de Cristo. No Mercado São Pedro, no Centro, os comerciantes adotaram a estratégia de manter os mesmos preços praticados na Páscoa do ano passado, na tentativa de atrair o consumidor. Entre as principais apostas de vendas estão o dourado, a corvina, o namorado e os campeões de vendas: salmão e camarão.

Mario Manarino, porta-voz do mercado, explica que os comerciantes estão mantendo os valores como tática mercadológica para driblar a recessão econômica e movimentar as vendas no período de maior consumo de pescados do ano.

“O brasileiro sempre deixa as compras para a última hora. Portanto, a expectativa do comércio é que o fluxo de vendas aumente a partir de quinta-feira. Para garantir que a comercialização de pescados supere a Páscoa de 2017, estamos tabelando os valores dos peixes mais populares para que o consumidor não tenha surpresas na hora de realizar as compras. Assim, tanto o freguês quanto o comércio saem ganhando,” declarou.

O salmão é um dos pescados nobres que vem chamando a atenção dos consumidores. O peixe em posta está sendo comercializado por R$ 39.99, cerca de 10% a menos do valor no ano anterior, quando o preço do pescado girava entorno de R$ 44.99. Já o filé de salmão está custando em média de R$ 55 a R$ 59.90, mesmo valor praticado em outras épocas do ano.

Entre os campeões de venda até o momento estão o salmão e o camarão

Foto: Evelen Gouvêa

Entre os peixes populares, o preço do namorado vem atraindo os fregueses. Na contramão dos reajustes, o pescado sofreu uma redução de 12% no valor comercial e o quilo está custando a média de R$ 32. No início do mês, o valor do namorado estava entre R$ 35 e R$ 37. Segundo os comerciantes, a queda do preço é devido ao período de reprodução da espécie.

O valor da corvina também vem atraindo consumidores, já que desde o início do mês o quilo do peixe não sofre reajuste e permanece na faixa de R$ 18 a R$ 20. Assim como o dourado, que segue entre R$ 18 e R$ 22, mas já chegou a custar a R$ 25.

“Pela primeira vez em muitos anos decidi antecipar as compras de Páscoa. Fiz uma compra de R$ 200 para o almoço de domingo e estou levando alguns quilos de camarão, salmão e namorado. Antes de quarta-feira, o consumidor pode fazer uma boa compra sem pesar o bolso,” disse o motorista Roger Rocha, 52 anos, que ontem esteve no Mercado São Pedro.

Nesta semana, o camarão cinza foi o único produto que sofreu reajuste. No início do mês, o quilo estava sendo comercializado por R$ 24,99. Atualmente, o preço gira entorno de R$ 26,99, um aumento de 8%. No entanto, os comerciantes garantem que o acréscimo não deve chegar aos outros produtos.

“Alguns reajustes são aplicados pelo próprio fornecedor. Em alguns casos tentamos não repassar uma margem muito alta para o consumidor, mas nem sempre é possível. No caso do camarão, os valores variam muito de acordo com a época. O camarão médio, por exemplo, está custando cerca de R$ 40, enquanto na semana passada o quilo era comercializado por R$ 45. No geral, acredito que os demais preços não devem sofrer acréscimo,” disse o vendedor Elder Pereira, de 32 anos.

Fonte: http://www.ofluminense.com.br/en