Em: CDL Jovem Niterói

Artigo: Black Friday Brasil 2018 e as expectativas para o comércio

Sabe-se que o ano de 2018 está sendo um período crucial para o comércio brasileiro. Girando em torno de diversas incertezas intrinsecamente ligadas ao fator político que envolveu o país em uma complexa crise econômica, a Black Friday, evento característico dos Estados Unidos, vem ganhando espaço com o passar dos anos em nossa cultura, o que permite enxergar o aquecimento das vendas de final de ano dado a este acontecimento.

Por origem, a denominação Black Friday surgiu no início dos anos 90 na Filadélfia, termo em inglês que significa Sexta-Feira Negra. Trata-se da sexta-feira após do feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos (Thanksgiving), que se tornou um dia especial pelo fato de ser sempre no final do ano, mês de Novembro, momento o qual abre a temporada de compras de natalícias devido aos grandes descontos feitos pelas lojas.

No Brasil, a Black Friday aconteceu pela primeira vez em Novembro de 2010 e foi totalmente online. Com o passar dos anos, os empresários que possuem lojas físicas, passaram a ver com bons olhos as oportunidades que o conceito da Black Friday poderia trazer para os negócios. Dessa forma, passaram a se preparar para todo ano implementar a cultura do Black Friday em seus estabelecimentos e com isso melhorar o seu faturamento devido a atratividade de clientes gerada pelos descontos implementados em seus produtos em vista da Black Friday.

Assim sendo, fica claro que a Black Friday é um grande case de sucesso para aquecer as vendas e movimentar a economia. É importante para o Brasil, que deseja crescer economicamente, estar atento às boas práticas e exemplos de grande êxito em outras culturas, para que possam ser incentivados em nosso país e permitam que as indústrias, as empresas e o comércio em si consigam alavancar suas vendas e seu faturamento, em vista de movimentos que atraiam clientes a consumirem mais.

Por fim, é válido destacar, que este acontecimento não culmina apenas no aumento do faturamento das empresas, mas sim, em um efeito cíclico que melhora as finanças, aumenta a oferta de emprego e da oportunidade de surgimento de novos negócios.

Juliano Gentile, Presidente da CDL Jovem Niterói